baea66de72b4827475713be353e3cb98
4

Sou uma mulher completa sem filhos, obrigada.

 

Até os meus 24 anos eu era solteira. Assim, solteira MESMO, eu nunca namorei sério até o meu atual marido. Tive muitos quase relacionamentos, gostei de muita gente, muita gente gostou de mim, fiquei junto com pessoas durante algum tempo mas eu nunca tinha colocado namorando no Facebook, apresentado o cara pros pais ou me imaginado casando com alguém.

E durante esses anos solteira, eu só escutava que em algum momento eu ia conhecer “O CARA” e minha vida finalmente iria fazer sentido. Só assim, com ele, que eu seria uma pessoa completa.

Pois bem, meus vinte e poucos anos foram CHEIOS de experiências malucas. Passei por todo tipo de problema que você pode me imaginar até que em 2014 eu finalmente me vi plena. Eu tinha um apartamento furreca (mas que eu que pagava), tinha resolvido a maior parte dos problemas familiares (e percebido que alguns nunca terão solução), tinha voltado a desenhar (que hoje é o que me sustenta) e tinha até adotado minhas gatas Bibi e Pirata (que hoje são nossas).

Então eu encontrei “o cara” e as coisas ficaram bem ou eu fiquei bem e aí sim encontrei “o cara”?

Bom, eu que to dentro da situação te digo com 100% de certeza: eu primeiro tive que ficar bem comigo mesma pra conseguir a partir daí criar uma coisa legal com alguém. Se eu tivesse encontrado meu atual marido 2 anos antes a gente não teria durado 1 semana.

Pois bem, três anos se passaram e hoje eu sou autora, trabalho com ilustrações e divido uma casa muito da aconchegante com duas gatas e um maridão daora. E eu tenho um privilegio enorme por ter uma vida assim. Batalhei muito sim, as pessoas ao meu redor sabem o quanto, mas eu também tive muita sorte.

Agora vamos chegar no ponto importante: quase que magicamente, a partir do momento que eu comecei a morar com o Leo (basicamente 1 mês depois que a gente se conheceu) (sim, fomos meio impulsivos) as pessoas já começaram a me perguntar sobre filhos.

As pessoas me perguntavam sobre filhos, muitos amigos e amigas estavam tendo filhos ao meu redor e eu sentia que “ok, esse é o próximo passo”. E foi assim que eu me senti por mais ou menos 1 ano. Mais uma vez eu estava naquele lugar que eu não estaria completa ATÉ QUE algo X acontecesse. Que a minha vida como mulher não tinha significado nenhum já que eu ainda não era MÃE.

E sabe? Ainda bem que eu não tive um filho durante esse período. AINDA BEM que essa ansiedade não gerou uma criança, porque não é por isso que a gente tem que ter filho. Ter filho não é algo que você faz pra se sentir mais mulher, se sentir mais completa. Se você não é uma pessoa completa sem filho, você só vai colocar expectativas absurdas em uma criança pra ela preencher um vazio que é seu.

E ó, eu QUERO ter filhos. Tenho certeza que vai ser a coisa mais maluca, mais cheia de amor e mais linda que eu e meu marido vamos fazer juntos. E eu não duvido nem um pouco que ser mãe seja a coisa mais incrível do mundo pra algumas pessoas. Arrisco dizer que pra mim vai ser.

Eu só acho muito errado a gente reproduzir coisas tipo “agora que sou mãe sou completa”, “ser mãe é a melhor coisa que uma mulher pode fazer”,”virei mulher quando virei mãe” porque isso não é verdade pra algumas pessoas e algumas mulheres não QUEREM ser mães. E acho que isso assusta, né? Assusta a ideia de alguém ser completo por si só, porque vai contra a muleta ideal de muitas pessoas que acreditam que só serão felizes quando algo de FORA acontecer. Você ser uma mulher feliz sozinha dá medo nas pessoas, elas percebem que no final das contas a responsabilidade de ser feliz é mais da gente do que de acontecimentos externos.

Esperar pra ser mãe ou nunca ser tem muitas vantagens. Se eu tivesse sido mãe nesses últimos anos eu teria aberto mão de coisas bobas como passar dias fazendo maratona de The Office e comendo pipoca até as coisas mais sérias que me definem, como ser autora de livro, ajudar animais, fazer projetos, aprender coisas novas. Coisas que são bem incríveis e eu me orgulho muito. E eu fico muito feliz que outras mulheres estão repensando esse TER ou QUANDO TER filhos, e sabendo que existe muita coisa pra fazer na vida antes de ter filho ou no lugar de ter filhos. Que você não ter filho não te faz um E.T., não te faz egoísta, não te faz menos mulher. E que as mulheres que escolheram ter filhos ou já tem, entendam que a sua experiência não é regra pro mundo e você, por mais que esteja fazendo algo lindo em criar um filho, não é melhor que ninguém por isso.

Então vamos ser ou não ser mães. E vamos lembrar que ser completa não tá na mão de ninguém além de nós mesmas.

 

Comments

comments

4 thoughts on “Sou uma mulher completa sem filhos, obrigada.

  1. Concordo. Eu e meu marido optamos por não ter filhos (humanos, pq felinos temos 6) e tivemos que resistir a cobrança da família e amigos. As pessoas estão acostumadas ao padrão “namorar, noivar, casar, ter filhos”. Te olham como uma alienígena qdo diz que não quer ter. E Ainda por cima ouço “quem vai cuidar de vcs quando ficarem velhos?” Oi??? Absurdo ainda ter gente que pensa que filho é propriedade e que a obrigação dele é abdicar da própria vida pra cuidar de vc. Enfim, adorei o post! Espero que a humanidade evolua e pare de repetir determinados costumes. Bj

  2. Concordo com você. Tenho 20 anos, tô solteira, solteira mesmo (nunca namorei) e já ouço umas bobagens dessas. Se eu falo que não quero casar e ter filhos então, nooossa parece que tô falando um absurdo muito grande, to contra Deus e o mundo. Olha, se acontecer de achar uma pessoa legal, e acontecer de querer casar com ela, beleza. Só não quero viver minha vida baseada nisso, fazendo planos que incluem uma outra pessoa fictícia, e ficar esperando isso acontecer pra começar a viver. Eu tô vivendo bem da forma como eu tô vivendo, focando em ser quem eu quero ser, e o que vier de fora, pra mim, é lucro. A única dificuldade que eu tenho em viver assim é explicar isso pras pessoas

  3. Tenho 31 anos solteira e tranquila em paz com mundo e comigo é o que interessa…Vivo sendo questionada porque ainda não casei e não tenho filhos em casa nem tanto, com as colegas muitas vezes sou excluída de algumas ocasiões, no trabalho sempre sou questionada e para completar não sou bem tratada por não ser casada e não ter filhos isso mim torna uma pessoa incapaz no meu ambiente de trabalho….Se estou preocupada com isso, não? Não sou contra a casar, a ter filhos, mas as pessoas que sempre mim questionam são “felizes” em seu casamento por não existir um grau de maturidade entre o casal foram daqueles que casaram porque um amigo ou familia pressionou…Ou um amigo casou não quero ficar de fora enfim…Sempre tomei minhas decisões sem precisar da opinião dos outros pois no fim que tem que resolver será eu… Não mim deixo influenciar…Cada um procura a felicidade que o covêm…Se um dia tiver no bom momento com alguém do qual desejarmos construir algo juntos porque não, mas no momento estou bem, segura de mim, feliz por cada dia mais conhecer algo novo em mim…O que mais falta em meio a sociedade é o respeito entender que não somos iguais, temos vidas e escolhas diferentes. Não somos robôs para sermos programados para seguir o mesmo caminho dos outros…. O que pode ser bom para você não quer dizer que será para mim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>